Les éclats (ma gueule, ma révolte, mon nom)

Dir: Sylvain George
84' . Digital . 2011 . França

Sinopse

Fragmentos de vozes, riso e raiva; trechos de palavras, imagens e memória; as palavras de perto e de longe, de ontem, de hoje; a respiração do vento, o gesto do sol ao se pôr, os reflexos vermelhosangue; os ataques da polícia, guerreiros de procissões, tribunal da injustiça… Para um mapa da violência infligida sobre os imigrantes, a repetição do colonialismo e a recusa em aceitar o mundo como ele é.

Classificação 14 anos

Sylvain George

Nasceu em 1968, na França. Estudou filosofia, ciências políticas e direito antes de se tornar cineasta aos 38 anos. No contrafluxo do imediatismo que a tecnologia digital permite, Sylvain levou cerca de 20 anos entre a ideia e a realização de seu primeiro trabalho audiovisual. E talvez seja justamente nesse tempo de reflexão que grande parte da força do seu cinema reside.

O até então assistente social revelou-se no meio cinematográfico em 2009, quando estreou seu primeiro longa no FIDMarseille,L’impossible. No ano seguinte, no mesmo festival, apresenta Qu'ilsreposent en révolte (2010),no qual desenvolve um trabalho já experienciado em curtas anteriores: um retrato em preto e branco em alto do contraste do porto de Calais, onde imigrantes de toda a África encontram-se na esperança de cruzar o Canal da Mancha e chegar ao Reino Unido.

Distante do usual sentimentalismo acrítico empregado ao cinema social, o trabalho de George combina a militância a um voo de realismo documental. Aliando o olhar reflexivo dos realizadores que muito refletem antes de pegar a câmera, com a violência e a urgência de alguém que sabe que a posição da câmera é muito semelhante à uma arma preste a disparar, Sylvain traz em seus filmes uma vitalidade esmagadora e surpreendente.

Confira a filmografia de Sylvain George

Ficha técnica

Companhia produtora: Noir Production
Roteiro: Sylvian George
Fotografia: Sylvian George
Som: Sylvian George
Montagem: Sylvian George
Trilha sonora: Diabolo
Com: Valérie Dréville

Festivais e Prêmios

  • Festival de Turim 2011 – melhor documentário/Best Documentary
  • Doc Lisboa 2011
  • Viennale 2011
  • BAFICI 2011
  • Festival de Roterdã 2012
  • Lima Independiente 2013
  • Festival de documentário de Salerno 2013
  • Festival de Milão 2013
  • (entre outros/among others)