ACÁCIO

Dir: Marília Rocha
Mostra: Retrospectiva Marília Rocha
88' . digital . 2008 . Minas Gerais

Sinopse

Depois de trinta anos vivendo em Angola, o etnólogo português Acácio Videira, acompanhado por sua esposa, Maria da Conceição, muda-se para o Brasil, trazendo na bagagem um extenso registro material da vida dos povos angolanos e dos colonos portugueses. Entrelaçando lembranças, imagens e relatos pessoais, o filme empreende uma jornada afetiva ao passado do casal, ao mesmo tempo em que reconstitui os laços históricos e políticos dos três países em que viveram.

Classificação livre

Exibição: 29 de novembro às 17h

Compre seu ingresso

Ficha técnica

Teia
/ Companhia produtora

Diana Gebrim Costa, Glaura Cardoso Vale
/ Produção

Clarissa Campolina, Marília Rocha
/ Roteiro

Clarissa Campolina, Marília Rocha
/ Fotografia

Pedro Aspahan
/ Som

Clarissa Campolina
/ Montagem

O Grivo
/ Edição de som

O Grivo
/ Trilha sonora

Acácio Videira, Maria da Conceição Videira, GambôaMuatximbau.
/ Elenco

Festivais e Prêmios

  • 38º Festival de Roterdã
  • 11º BAFICI
  • 7º  DocLisboa
  • SANFIC5 – Santiago Festival Internacional de Cine
  • 13º Festival de Lima
  • 32ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo
  • 12ª Mostra de Tiradentes
  • 13º Forumdoc.bh – Festival Internacional do Filme Documentário e Etnográfico
  • I Semana dos Realizadores
  • VisionsduRéel: tributo à Marília Rocha
  • entre outros

www.mariliarocha.com/
/ CONTATO

Marília Rocha

Marília Rocha vive e trabalha em Belo Horizonte. Dirigiu os filmes Aboio (2005), melhor filme no festival É Tudo Verdade; Acácio (2008) e A falta que me faz (2009), melhor filme Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo. Em 2011, teve uma retrospectiva no festival Dockanema, em Moçambique, e foi homenageada no festival Visions du Réel, que dedicou uma mostra especial aos seus trabalhos, na Suíça. Foi uma das fundadora do centro de produção Teia, do qual participou durante 10 anos. Atualmente, é parceira de Clarissa Campolina e Luana Melgaço na Anavilhana Filmes. Em 2016 dirigiu sua primeira ficção, A cidade onde envelheço. O longa foi exibido em festivais como o de Roterdã, San Sebastian e Brasília, onde recebeu quatro prêmios, dentre eles o de melhor filme e direção.

 

FILMOGRAFIA
Aboio (2005)
Descaminhos (2007, curta-metragem/short)
Acácio (2008)
A falta que me faz (2009)
Caminhos (2011, série de TV/TV series)
Lugar 1 (2011, instalação/installation)
A cidade onde envelheço (2016)